Notícias

 11.08.17 - 12h51

HPV: Sesau convoca escolas para sensibilizar pais e adolescentes

Reunião será realizada na quarta-feira (16) com representantes de escolas públicas e particulares, na Secretaria de Saúde
 
A Secretaria de Saúde, por meio do Programa Municipal de Imunização, convocou para quarta-feira (16) uma reunião com representantes de escolas públicas e particulares para tratar de uma ação que será realizada para sensibilizar pais e adolescentes sobre a importância da imunização contra as infecções pelo HPV, a vacina que protege contra quatro tipos de vírus e pelo menos sete tipos de câncer. O encontro terá início às 14 horas, na Sesau.
De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cristina Carnaval, vários tabus rondam a vacinação contra o HPV em todo o Brasil, o que afetou a adesão também em Cascavel. Apesar disso, o Município tem registrado boa procura pela vacinação nas últimas semanas, o que contribuiu para a utilização do lote que vence no fim deste mês, hoje com pouco mais de 700 doses. "Estamos intensificando o chamado e a comunidade está percebendo a importância de proteger nossos jovens".
Cristina também alerta para uma informação equivocada sobre uma mobilização que seria realizada neste sábado (12) em Cascavel, o que não está confirmado pela Secretaria de Saúde. "O que estamos divulgando é para que os pais levem os filhos adolescentes até a unidade de saúde mais próxima para receber a dose da vacina para garantir a imunidade. Os jovens precisam tomar duas doses da vacina quadrivalente, com um intervalo de seis meses entre as doses, para ficarem protegidos contra os quatro tipos mais comuns do vírus. A infecção está associada ao desenvolvimento de cânceres de pênis, garganta, ânus e colo do útero".
 
Custo zero
Na rede particular a vacina custa cerca de R$ 480,00. Na rede pública tem custo zero e pode ser recebida em qualquer unidade de saúde. Basta apresentar  um documento com foto e a carteira de vacinação. Devem receber a dose meninas de 9 anos completos a 14 anos, 11 meses e 29 dias, e meninos de 11 anos completos a 14 anos, 11 meses e 29 dias. As UBSs atendem das 7 às 19 horas e as USFs das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.
Segundo o gerente de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Ali Haidar, a baixa procura pela vacina é registrada em todo o Brasil e se deve à divulgação negativa da ação no início da campanha, em 2014, o que ocasionou interpretações equivocadas. "Hoje temos que sensibilizar as pessoas e mostrar os benefícios da vacina e quebrar tabus em prol da saúde dos adolescentes, visando a uma vida adulta mais saudável".

 Imprimir   Enviar por email   Comunicar erro   Receber Notícias  Compartilhe:  Compartilhe no Twitter  Compartilhe no Facebook  Adicione aos favoritos no Google

» Notícias Recentes

» Notícias Mais Acessadas