Notícias

 15.05.03 - 00h00

Exploração Sexual: Cascavel firma parceria e amplia combate

Redigido em: 15.05.03 Foto: 15 – 01 Crédito: Arquivo Secom Legenda: No total, mais de 2,5 mil crianças e adolescentes já foram alcançados pelo Sentinela, seja com palestras e orientações, sejam com abordagem nas ruas Foto: 15 – 02 Crédito: Vanderlei Faria Legenda: Avenida Tancredo Neves: convivência diária com a prostituição EXPLORAÇÃO SEXUAL Cascavel firma parceria e amplia combate A Secretaria de Ação Social (Seaso) do Governo Municipal de Cascavel firmou parceria com a Central de Notícias dos Direitos da Infância e Adolescência, do Projeto Ciranda (Curitiba), que está realizando o Programa de Prevenção e Eliminação da Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes na Tríplice Fronteira – Argentina/ Brasil/ Paraguai – OIT/IPEC. A secretária Vânia Maria de Souza, da Seaso, explica que objetivo da parceria é ampliar as ações na prevenção e eliminação da exploração dos direitos de crianças e adolescentes. “Já trabalhamos contra a exploração com o projeto Sentinela e todo auxílio e alternativa de ação é importante para protegermos nossas crianças e adolescentes”, afirma. Até 2004, as ações incluem o diagnóstico da situação nos três países, fortalecimento institucional (formação de Comitês locais), mobilização e sensibilização (campanhas de educação), intervenção direta com crianças, adolescentes e famílias, inspeção e monitoramento. Através de uma iniciativa do programa, a Organização do Trabalho Infantil (OIT), por meio do Programa de Eliminação do Trabalho Infantil (IPEC) e do Ciranda, lançam, no dia 18 de maio, em Foz do Iguaçu, a Campanha de Prevenção e Combate à Exploração Sexual Infanto-juvenil. Segundo dados levantados pelo Ciranda, cerca de 3,5 mil crianças e adolescentes vivem em situação de exploração sexual na Tríplice Fronteira e a maioria delas combina a prostituição a outro tipo de trabalho. Em princípio, as ações da campanha estarão focadas em cinco segmentos sociais – transporte, turismo, educação, polícia e meios de comunicação. As atividades contam com a veiculação de material publicitário-informativo, elaboração de oficinas para jornalistas e estudantes de comunicação e a distribuição de um selo de adesão. A campanha já tem a parceria de mais de 60 instituições governamentais e não governamentais, em Curitiba, Foz do Iguaçu, Cascavel e outras cidades do Estado. Box Sentinela já atendeu mais de 2,5 mil crianças e adolescentes Desde 2001, a Seaso executa em parceria com o Ministério da Assistência e Promoção Social, o Programa de Enfrentamento ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes, conhecido como Sentinela, que visa combater a problemática da exploração infantil, através do resgate dos direitos da família e do acesso a políticas sociais. O programa trabalha com a abordagem educativa junto às crianças, adolescentes e suas famílias, o atendimento (individual e grupal) especializado por equipe de profissionais, o apoio psicossocial, o acompanhamento permanente dos casos e através de ações preventivas como discussões e reuniões em escolas, organizações sociais e comunitárias. Até agora, 2.544 mil crianças e adolescentes já foram atendidos pelo Sentinela, número que pode crescer com parcerias, como com o Ciranda. “Todas essas parcerias que convergem no combate do mesmo problema, são preciosas”, ressalta Vânia. A coordenadora do Sentinela, Janaína Margarida, explica que muitas vezes a “exploração começa em casa” com pais que não têm condições de prover o sustento da família e “acabam incentivando as filhas a se prostituírem”. Segundo a jornalista Vania Mara Welte, integrante do projeto Ciranda, o ponto inicial de qualquer campanha é explicar corretamente o significado de exploração sexual e prostituição. “As pessoas confundem exploração com prostituição, a criança e o adolescente não têm escolha e nem discernimento para entender o que fazem, na verdade são exploradas”, diz. Em Cascavel, a maior incidência de abuso sexual encontra-se entre crianças e adolescentes de 7 a 14 anos, já nos casos de exploração sexual o índice está na faixa etária dos 9 aos 16 anos. final

 Imprimir   Enviar por email   Comunicar erro   Receber Notícias  Compartilhe:  Compartilhe no Twitter  Compartilhe no Facebook  Adicione aos favoritos no Google

» Notícias Recentes

20.10.14 Fiscalização de terrenos: Em 7 dias 168 lotes baldios são multados

20.10.14 Prestação de contas: Município investe 31,77% em saúde

20.10.14 Endemias: 4º ciclo do LirAa tem início nesta terça-feira

20.10.14 Saúde realiza prestação de contas do 2º quadrimestre

20.10.14 Fiscais da Finanças participam de capacitação tributária

» Notícias Mais Acessadas

17.03.10 INFORMAÇÕES CONCURSO PÚBLICO

06.10.11 Prefeitura esclarece: 14 de novembro é feriado em Cascavel

 

08.01.10 Prefeitura realiza primeiro Concurso Público de 2010

21.08.14 FGTS: nova lista parcial chega a 7.702 endereços