29/10/2015 - Prodec ganha destaque em seminário regional de líderes
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Carlesso, apresentou hoje (29), no Sebrae, a Lei nº 5.422/2010 do Prodec (Programa de Desenvolvimento Econômico de Cascavel), durante o Seminário de Líderes do Paraná do Programa Cidade Empreendedora do Oeste. Trata-se de uma ação integrada entre o Programa Cidade Empreendedora e a linha estratégica de liderança, que tem objetivo de fortalecer o papel de líderes, frente ao desenvolvimento regional. Além disso, apresentou-se iniciativas que geram a transformação nos municípios, por meio do apoio às micros e pequenas empresas. Carlesso apresentou números de empresas instaladas em Cascavel e falou da importância dos incentivos para ampliar a industrialização na cidade, uma vez que o setor industrial tem grande potencial de exploração. “Desde a implantação do Prodec, em 2010, já foram concedidos um total de R$ 3.259.246,64 em isenções, o que representa um grande incentivo ao desenvolvimento e à geração de emprego e renda”, destacou o secretário. O Prodec tem como objetivo fomentar o desenvolvimento socioeconômico, por meio de incentivos e ações voltadas aos setores da indústria, do comércio e da prestação de serviços e oferece isenção de vários tributos, pelo prazo de até dez anos. Dentre os benefícios e isenções estão a taxa de Licença para execução da obra; IPTU; ISSQN; taxa de Alvará; taxa de licença sanitária e ITBI. Há ainda a concessão de Casulos Industriais, os quais localizam-se nos Núcleos Industriais. Eles são adquiridos por meio de disputa pública, com pontuação de acordo com a geração de emprego, tempo de atividade da empresa e participação em programas de desenvolvimento econômico do Município. A empresa pode permanecer no Casulo pelo um período de até dois anos. No ramo da prestação de serviços Cascavel tem hoje 12.031 empresas, o que corresponde a 46,7% do total. Outras 7.377 são de comércio, o que representa 28,06% e 4.608 mistas, representam 17,9% do total. A indústria corresponde a 6,7% do bolo, com 1.734 empresas formais. Estão elegíveis ao programa indústrias instaladas no Município e empresas instaladas nos Núcleos Industriais. Para obter o benefício é necessário não possuir débitos com o Município, estar com o Alvará de Funcionamento atualizado e apresentar documentação exigida em lei.  
27/10/2015 - Comitiva de Roraima conhece o Programa Empresa Fácil
Uma comitiva do Estado de Roraima conheceu hoje (27) a Sala do Empresário e o Programa Empresa Fácil implantado em Cascavel há cinco anos. A visita técnica foi conduzida pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Carlesso, pelo gerente da Sala do Empresário, Sócrates Reis, e pela agente de Desenvolvimento, Janete Weschenfelder. Periodicamente a Sala do Empresário recebe a visita de municípios de todo o País e hoje foi a vez de técnicos e representantes do Sebrae dos Municípios de Iracema, Rorainópolis, Bonfim, Pacaraima, Cantá, Normandia, Boa Vista e Mucajaí.   Foram detalhados tanto o processo de implantação do Empresa Fácil como da Fomento Paraná, com destaque para as parcerias que garantem a continuidade dos programas. A Sala do Empresário, por exemplo, desde maio de 2010, quando foi implantada, já atendeu 22.595 pessoas e emitiu 8.395 CNPJs. Pelo programa de capacitação gratuito já passaram 10.336 pessoas e 336 empresas migraram para microempresa. “São números expressivos, que mostram o sucesso deste programa que tem sido referência para municípios de todo o Brasil. Queremos chegar aos seis anos com 10 mil CNPJs”, destacou o secretário. São parceiros do Empresa Fácil: Acic, Amic Oeste, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, CDL, Correios, CRC/PR, FIEP, Fomento Paraná, Jucepar, Sebrae/PR, Fecomércio PR – Sesc – Senac, Procon, Sicoob Cascavel, Sicredi, Sincovel Oeste, Sindicato Rural Patronal, Sindilojas, Unicesumar, Univel, Unioeste e Unipar.  
22/10/2015 - Cascavel 2030: Carlesso apresenta projetos para o futuro na Acic
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Carlesso, apresentou nesta tarde (22), na Acic (Associação Comercial e Industrial de Cascavel), projetos para o futuro da cidade durante a reunião de trabalho do grupo temático Urbanismo e Meio Ambiente do Projeto Cascavel 2030. O grupo conta com representantes de entidades e da sociedade civil organizada e também de servidores das Secretarias de Meio Ambiente e de Planejamento e Urbanismo. “Estamos trabalhando no presente, porém com foco no futuro também, para que possamos deixar projetos importantes encaminhados, para que Cascavel mantenha o ritmo de crescimento que imprimiu nos últimos anos”, destacou Carlesso. Dentre os projetos destacados na reunião desta tarde está a implantação do Citvel II e III, na saída para Curitiba. As duas novas áreas industriais ao lado do Citvel I já passaram por levantamento topográfico. O próximo passo é fazer a retificação das medidas das áreas para então encaminhar para as próximas etapas necessárias à implantação na Secretaria de Planejamento e Urbanismo. Outra informação apresentada ao grupo foi quanto à transferência da Ceasa de Cascavel para uma área em frente à Fundetec, na BR-277, saída para Curitiba, estrada que leva ao Distrito de São João. “A ideia é fazermos uma permuta de área com o Estado, implantando a Ceasa naquela área, e destinarmos a área da atual sede da Ceasa para a construção do novo Centro de Convenções e Eventos de Cascavel”, explicou o secretário. Também foi anunciado ao grupo o novo local para a construção do Ecoparque Digital de Cascavel, que estava previsto para ser implantado em área anexa ao Kartódromo. Como o local não foi aprovado, o Ecoparque será instalado em área localizada na Avenida das Torres, na proximidade da FAG, região oeste da cidade.