Food Bikes: reunião alinha nova proposta de trabalho com ambulantes

O novo modelo de trabalho dos vendedores ambulantes de Cascavel que atuam na região central da cidade foi detalhado na noite de ontem (10) em reunião entre a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, trabalhadores ligados à Acac (Associação de Camelôs e Vendedores Ambulantes de Cascavel) e membros da Coopla (Comissão Permanente de Licenças para Atividades Ambulantes). O secretário de Finanças, Renato Segalla, também participou do encontro.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, João Alberto Soares de Andrade, detalhou aos ambulantes como eles deverão atuar a partir da entrega das Food Bikes que foram licitadas, quem poderá receber os novos equipamentos e a forma de divisão dos pontos. A reunião foi considerada positiva porque tanto o Poder Público pôde expor de forma clara os objetivos da proposta de revitalização da área central, que inclui a regulamentação do que já ocorre, mas agora de uma maneira ordenada, com um formato padronizado e que facilita inclusive a fiscalização, e também porque os ambulantes saíram satisfeitos por esclarecerem dúvidas quanto ao novo formato de atuação.

"Foi mais uma reunião de alinhamento e de apresentação da proposta de trabalho, que está pautada no Programa de Revitalização de todo o comércio da área central e que nós devemos começar dando o exemplo, com esta organização dos vendedores itinerantes", destacou o secretário, que espera que até o início de maio as mudanças sejam lançadas oficialmente, já com a entrega das primeiras 38 Food Bikes.

Ficou com a Acac a missão de definir em quais pontos cada vendedor ficará instalado, seguindo o mapa de localização previamente definido pela nova regulamentação. Caberá à Coopla indicar quais ambulantes estão regulamentados, de acordo com a ordem cronológica de solicitação feita quando do recadastramento iniciado ainda em 2015.

Para o presidente da Acac (Associação de Camelôs e Vendedores Ambulantes de Cascavel) Josivan Lins de Oliveira, a regulamentação será positiva para a associação, uma vez que irá melhorar a organização dos membros. "Isso mostra a união entre o governo e os vendedores e que está sendo bem encaminhado este planejamento. Nossa preocupação era com aqueles que não podem circular, mas agora ficou esclarecido que poderemos ficar parados com as bicicletas e, ainda, escolher os pontos", avaliou.

O próximo passo, agora, é uma reunião com membros da Coopla para aprovar o mapa de pontos e o novo modelo de distribuição de pontos definido ontem à noite na reunião.

 

Data de publicação: 11/04/2018