Preencha um ou mais campos para realizar a busca.

14/07/2017 - Projeto visa à revitalização do comércio da área central de Cascavel
Lançamento em parceria com a Fecomércio e o Sebrae será no dia 21, no Senac; objetivo é transformar a área central numa referência de compras, lazer e convivência Revitalizar o comércio da região central de Cascavel é o foco do projeto que será lançado na noite de sexta-feira (21) no Senac Cascavel, fruto de uma parceria entre a Prefeitura, a Fecomércio PR e o Sebrae/PR que visam implementar novas práticas comerciais para atrair consumidores e tornar o local um excelente espaço de compra e lazer para os moradores e visitantes da cidade. "Potencializar a região central de Cascavel já fazia parte do plano de governo do prefeito Leonaldo Paranhos", ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico João Alberto Soares de Andrade, lembrando que "desde o início da gestão conversávamos com Piana [Darci Piana, presidente do Sistema Fecomércio Sesc/Senac], no sentido de melhorar o uso do centro. Essa vontade, unida às adequações com as obras do PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado), integram ainda mais o poder público e a iniciativa privada”, avalia. O projeto, segundo o secretário, deve atingir diretamente 250 empresas. “Abraçamos o projeto por entender que o papel do poder público enquanto facilitador e parceiro da iniciativa privada. Com isso, queremos não apenas revigorar o comércio da área central como movimentá-la turisticamente”. O evento será realizado a partir das 19 horas, no auditório Senac, localizado na rua Recife, no 2.283, no centro de Cascavel. De acordo com o presidente do Sistema Fecomércio Sesc/Senac PR, Darci Piana, o projeto de revitalização deve transformar o comércio local. “A Avenida Brasil é a principal artéria da cidade de Cascavel. Nela se instalaram os primeiros estabelecimentos comerciais. E agora, essa via importante receberá o Projeto de Revitalização de Espaços Comerciais, o que certamente vai desencadear uma nova onda de desenvolvimento”. Piana ressalta que quando o programa é implantado, não muda apenas a rua, mas transforma toda a cidade. “O comércio sempre é muito dinâmico e a revitalização será fundamental para aquecer a economia, gerar empregos e renda. Somente no Paraná, foi implantado em nove cidades e mais de 80 cidades brasileiras aplicam essa metodologia. No Estado, temos ótimos resultados como no entorno do antigo Paço Municipal de Curitiba, que serve de inspiração para o todo Brasil”, pondera Piana. Para o diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta, a transformação do comércio se apoia por meio da união de forças. “O projeto ocorre de maneira integrada, estimulando a cooperação entre o setor público e privado. Empresários, Prefeitura e instituições de apoio ao comércio local precisam estar comprometidas com resultados de melhoria e qualificação na busca pela revitalização e valorização de todo espaço”, observa. O Sebrae/PR, por exemplo, pode auxiliar na melhoria do ambiente para o desenvolvimento das empresas envolvidas até no aprimoramento da gestão dos negócios. “As empresas precisam estar mais preparadas do ponto de vista da gestão, qualidade em produtos e serviços, visual de loja, marketing, entre outros. O comércio local, ao mesmo tempo em que é beneficiário das mudanças, também tem importante papel como agente de transformação”, ratifica Tioqueta. Sobre o evento A programação do lançamento do Projeto de Revitalização do Comércio da Região Central de Cascavel vai contar com apresentação da proposta de metodologia do Projeto - por meio do qual os empresários poderão conhecer os benefícios e como participar; apresentação das responsabilidades e expectativas dos parceiros Prefeitura de Cascavel, Fecomércio-PR e Sebrae/PR e formação da Governança que vai cuidar das estratégias ao desenvolvimento. Além disso, os participantes assistirão à palestra sobre “Revitalização do Varejo de Rua”, com Claudio Forner. O palestrante é administrador de empresas, consultor e autor de cinco livros na área comercialização internacional. Foi ‘conselheiro’ em três temporadas do reality show O Aprendiz.
07/07/2017 - Núcleos industriais: prefeito e equipe recebem demandas de empresários
Distritos industriais buscam valorização e investimentos por parte do poder público   Cumprindo o compromisso de atender às demandas de empresários instalados nos núcleos industriais de Cascavel, o prefeito Leonaldo Paranhos iniciou hoje (7) - junto com o vice-prefeito e secretário de Serviços e Obras Públicas, Jorge Lange; com o secretário de Planejamento e Urbanismo, Fernando Dillenburg, e o presidente da Fundetec,  Alcione Tadeu Gomes - um cronograma de reuniões para ouvir as reivindicações nos condomínios industriais. A equipe de governo esteve no Núcleo Industrial Allan Charles Padovani, localizado na BR-467- KM10, na saída para Toledo e, também, no Núcleo Industrial João Batista Cunha - Jaborá, instalado na Avenida Piquiri, no Bairro Brasmadeira.   Os empresários reclamam de ausência do poder público nos distritos industriais e pedem maior valorização dos núcleos e investimentos, uma vez que são responsáveis por geração de emprego e renda, movimentando a economia local e o segmento industrial da cidade e "como a cidade é feita de várias expectativas, não tem como se fazer justiça social sem atender um segmento que abastece a prefeitura, ou seja, gera impostos", disse o prefeito aos empresários, reafirmando o "pacto" feito com a sociedade de romper gargalos e ultrapassar a burocracia.   No Allan Charles Padovani, os empresários se reuniram na sede da indústria Frutana e, lá, entregaram uma relação de demandas que vão desde a abertura da Rua Elizete Cardoso, passando pela conclusão do processo de loteamento da área verde - que prevê a implantação de mais oito ou nove terrenos - à instalação de redutores de velocidade principalmente na via marginal e melhoria na iluminação do núcleo, assim como a conclusão do processo de extensão da rede. Eles também reivindicam melhorias na sinalização vertical e horizontal e patrulhamento nos fins de semana e à noite, bem como manutenção de pontos de necessitam de massa asfáltica.   O prefeito disse que gosta de trabalhar com prazos, portanto, dentro de dez dias apresentará um cronograma de trabalho do que será possível atender dentro das possibilidades de cada secretaria.   Jaborá Implantado na Avenida Piquiri, de domínio estadual, o Núcleo Industrial João Batista Cunha - Jaborá tem a municipalização da via como a principal demanda dos 14 empresários instalados no local. A conversa com a equipe de governo hoje girou em torno da necessidade de reivindicar o domínio para o Município, o que eliminará diversos impasses tanto para os empresários como para os moradores do Brasmadeira. Um deles é simples. Nem mesmo os projetos de calçadas são liberados para execução diante da estadualização da via.   Outro problema que os empresários enfrentam é quanto à liberação do alvará de funcionamento, que somente neste início da ano, numa força-tarefa entre Seplan, Sefin e demais órgãos envolvidos, foi possível regularizar pelo menos provisoriamente 2 mil documentos.  "A partir da nova lei de uso do solo, os proprietários terão três anos para pôr em dia a situação", disse Dillenburg.   Em relação a esta reivindicação antiga dos empresários do núcleo o prefeito garantiu que irá buscar negociações com o DER já na próxima semana, em Curitiba, "visando a esta integração, mesmo que nos cause ônus. Contudo, teremos um bônus grande que é a solução de muitos problemas para os moradores e empresários", avaliou Paranhos.